Transformação digital x Desrespeito pela internet
trasnformaçao digital

Transformação digital x Desrespeito pela internet

Fala, galera! Voltando de uma reunião com um cliente da área de Contabilidade aqui da agência eu resolvi falar sobre transformação digital x desrespeito pela internet.

São 13 anos de experiência nesse lance de marketing digital e vendas e é impressionante essa dualidade que existe ainda na cabeça do empresário.

Ele sabe que precisa fazer parte da transformação digital, que a empresa dele deve definir alguns processos para isso, seja no atendimento ou marketing. Tem consciência que em algum momento ele vai ter que estar no digital.

Mas, ao mesmo tempo, ele tem um desrespeito enorme pelo poder de alcance e de transformação de negócio que as ferramentas digitais hoje trazem para qualquer empresa.

É a ponto das pessoas simplesmente ignorarem números e métricas, porque acreditam piamente que o Facebook é para postar memes e o Instagram para selfies com a esposa em um jantar.

Quando, na verdade, essas são duas das maiores ferramentas de engajamento do mundo. O que não faltam são empresas com resultados fantásticos nesses dois sistemas operacionais.

Experiência é tudo

Eu gosto de compartilhar sempre com você o que a gente vive aqui na agência e nossas experiências. Então, a primeira questão que eu quero falar é sobre a transformação digital.

Esse cliente da área contábil vem de um dos segmentos mais engessados e tradicionais. Os contadores, na sua grande maioria, têm um olhar muito crítico sobre o digital e uma descrença muito grande. Costumam não operar da maneira que poderiam no online.

Bom, trabalhando a análise de dados e de campanhas desse cliente, a gente identificou a oportunidade de divulgar dois produtos novos no mercado e resolvemos fazer dois projetos do zero.

Um voltado para o Microempreendedor Individual (MEI) e um para o E-Social, das empregadas domésticas.

Ninguém quer trabalhar nessa área, então desenhamos um plano de operação onde ele vai ganhar escala e volume, pois trabalhará no varejo.

Estamos fazendo tudo, desde o portal onde a pessoa vai poder comprar, com um atendimento self-service para baixar as guias, até o acompanhamento.

É um projeto que vai revolucionar pelo menos o mercado de Brasília nos próximos dois, três anos. Ele vai se posicionar de maneira muito forte e se destacar. Já é uma empresa com boa imagem, mas vai fazer história online com essas ações.

Ele entendeu, com a visão conjunta, que era a hora de fazer a transformação digital no negócio dele, mesmo sendo um setor extremamente tradicional.

E o desrespeito pela internet

Agora que a transformação ficou clara, vou falar sobre o desrespeito pela internet. Tenho um cliente que tem como um pilar da sua comunicação a inovação. É um coworking bem famoso aqui de Brasília.

Chegamos muito empolgados para fazer uma revolução online e fazer com que ele conseguisse vender mais.

Afinal, aqui a gente fica com “sangue no olho” quando vê a oportunidade de vender e as vendas sendo concretizadas, com retorno sobre o investimento.

Então, eles estavam com dificuldade de operação e nós entendemos que um determinado público poderia gerar bons resultados para esse espaço. Identificamos esse perfil e eles tinham R$ 700,00 para investir em campanhas.

Com essa verba, conseguimos R$ 23.000,00 em oportunidades de negócio e nenhuma foi concretizada. Por quê? Porque o atendimento comercial dele não estava alinhado, nem estruturado.

Mostramos isso para ele, com base em dados e experimentos. Com isso, esperávamos ter uma segunda rodada, com muito mais volume e resultados de fechamento.

Porém, para nossa surpresa, eles cancelaram o investimento, porque em algum momento acharam que a internet não era para o negócio deles.

Mas, eu te pergunto: onde mais com R$ 700,00 de investimento você consegue gerar R$ 23.000,00 em oportunidades?

O jogo ainda vai mudar

Eu sempre falo que o custo por oportunidade ainda é muito baixo na internet e tenho certeza que esse jogo ainda vai mudar. Não é possível que fique assim para sempre.

Quando a gente fala de vários players que ainda gastam seu dinheiro onde não está o público, entendemos que talvez esse seja o melhor momento para você colocar o seu negócio na internet e investir em alcance.

O custo por oportunidade ainda é baixo, mas tudo pode mudar. Inclusive em 2021 mesmo. Quando uma empresa grande de um determinado mercado realocar no online uma verba de R$ 1.000.000,00 que ela gasta na televisão, o jogo vira.

Como agência, essa virada é boa, pois gera muito mais oportunidades. Mas, para você que tem um negócio, a hora de investir é agora.

Não fica titubeando, pois você poderá mais para frente não se colocar em pé de igualdade com a concorrência e acabar não se tornando autoridade no seu mercado.

Coloque hoje, agora, a grana que você tem onde está a atenção do público. Não desrespeite a internet, faça parte desse universo e alavanque suas vendas já, enquanto ela ainda é uma mídia de baixo custo. Pense e, acima de tudo, saia da inércia!

Agende uma reunião com a gente.

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta