Redes Sociais são uma praça e não uma feira.

Redes Sociais são uma praça e não uma feira.

A explosão das Redes Sociais tem despertado o interesse de várias pessoas pelo mundo. O crescimento acelerado no número de usuários despertou também o interesse de empresas na utilização destas ferramentas para fazer a divulgação de seus negócios. Mas será que as empresas têm utilizado de forma correta estes espaços?

As redes sociais possuem sim um grande potencial de atração de fidelização de clientes, porém, quando utilizadas de forma incorreta o efeito contrário é ainda mais rápido e devastador para uma empresa.

A melhor analogia que vi nesses anos foi a seguinte: Redes sociais são praças e não feiras.

Entenda isso antes de meter sua empresa a fazer negócios nas redes sociais.

Imagine o seguinte cenário:

Você chegou na praça de uma cidade do interior e precisa fazer amigos, criar uma reputação, relacionamentos, ganhar confiança e por consequência de tudo isso gerar negócios e se estabelecer na cidade. Mais do que uma metáfora, um bom espelho do que é uma rede social para a sua empresa.

Se você já foi do interior sabe que não se enturma numa praça sem um bom papo, um bom conteúdo. Quem sabe boas novidades vindas da cidade grande.

Talvez você também saiba do desastre que seria sua empresa entrar numa praça com um grande carro de som a anunciar seus produtos, interrompendo os jogos de xadrez e damas, acabando com os namoros e papos debaixo de frondosas árvores.

É muito do que tem ocorrido com iniciativas desastradas de dezenas de empresas. Elas acham uma boa promoção para ganhar amigos no Facebook e seguidores no Instagram e Twitter e saem postando produto e preço, descontos especiais e etc. Se a estratégia até tem funcionado para companhias aéreas não é a receita de bolo para a maioria das empresas.

Para sua empresa ganhar amigos numa praça só há uma maneira. Chegar como uma pessoa. Ela tem que ser humana, quente, verdadeira, se mostrar como ela é. E empresas, mesmo que muitos empresários não saibam, são formadas de pessoas. Na praça da internet a empresa tem que ser diferente, gerar carisma. Mostrar o que uma empresa não mostra no dia a dia. Seu making off, mostrar como se faz seus produtos, quem são suas pessoas, dividir planos e angústias, perguntar, responder, sondar necessidades e propor produtos de valor. Conteúdo.

Tire as fotos com seus colaboradores. Filme sua empresa como ela é de fato. Mostre suas pessoas, abra e divida seu maior conteúdo. Isso é surpreender seu consumidor, é ser diferente de todos os seus concorrentes, é gerar valor, intimidade, confiança.

Erra quem pensa que o consumidor quer preço. Ele quer experiência, um bom fornecedor, um parceiro, um amigo, um produto que traga tudo isso consigo. Num mercado de iguais sua empresa quer se diferenciar para fazer negócios.

Mostre o que ela tem de melhor. Ou corra com seu carro de som para um site de compras coletivas, as tais feiras da internet. A turma da praça agradece.

E aí, gostou? Deixe seu comentário, gostaríamos de saber sua opinião, Obrigado!

Ah, não se esqueça de se inscrever em nosso Workshop Gratuito – Os 4 Passos para planejar o seu marketing em 2020! Acesse: https://portal.conexaoagencia.com.br/entrada/

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta

Fechar Menu