O quanto sua empresa perde ao não adotar uma estratégia automatizada de marketing digital

O quanto sua empresa perde ao não adotar uma estratégia automatizada de marketing digital

Um questionamento que deveria permear a mente do empresário brasileiro nos dias atuais é: Quanto me custa não ter uma estratégia automatizada de marketing digital em minha empresa?

Lidamos com diversos tipos e segmentos de empresa e percebemos que a maioria delas ainda não percebeu o quanto é importante estar presente na internet de maneira correta, planejada e automatizada.

Antes de entrarmos a fundo nesta questão, é preciso que você identifique em qual desses cenários abaixo sua empresa está atuando:

Outbound Marketing ou Inbound Marketing?

outbound-vs-inbound

Percebeu a diferença?

Um é baseado no marketing de interrupção, impondo ao cliente sua atenção o enchendo de propagandas e emails sem que ao menos ele desse permissão para isso. São Pop Up´s SPAMS, invadindo a privacidade e sempre interrompendo alguma ação deste cliente.

O outro, ao contrário, é baseado no marketing de atração, onde o cliente tem a inciativa de procurá-lo, consumindo um conteúdo que é útil e relevante pra ele e assim, construindo também um forte relacionamento. Aqui cabe ressaltar um detalhe que faz toda a diferença: O cliente te dá a permissão. Ele te autoriza a enviar emails, conteúdos, enfim, simplesmente porque viu na sua empresa capacidade de resolver algum problema que ele tem.

E aí, em qual destes cenários sua empresa atua? Espero que seja no inbound marketing.

A mudança de comportamento do consumidor brasileiro pegou de surpresa muitas empresas que custaram a se reposicionar e  voltar a conquistá-lo. O horário nobre da TV que antes era perseguido pela maioria das empresas para realização de publicidade, hoje já não causa tanto impacto assim. Porém, muitas delas ainda não se atentaram para esta nova realidade e insistem em práticas antigas de marketing para conquistar clientes.

E o consumidor mudou! E ele percebeu uma coisa: Ele tem o poder! As empresas não conseguem mais manipulá-lo em massa como antes. Agora ELE tem a informação. ELE tem o poder de decisão dispondo de ferramentas de buscas poderosas e que possibilitam, por exemplo, a localização de estabelecimentos comerciais próximos ao local onde estão naquele momento.

Costumo dizer que hoje em dia a empresa que vende tempo está a frente de seus concorrentes. Ser facilmente encontrada no Google é vender tempo. O consumidor não quer mais “perder” seu tempo em uma compra. Ele busca praticidade. Os dias estão corridos para todos e quem consegue vender tempo, sai na frente. Pegue o exemplo do Mc Donald´s. Você acha que eles vendem sanduíches? Engano. Eles vendem tempo, agilidade, praticidade. Em menos de 15, 20 minutos você entra, compra, come e vai embora.

Lidar com este novo consumidor ainda é desafiador porém, se sua empresa souber o “caminho das pedras” a tendência é que seus resultados sejam cada vez melhores.

Muitas empresas se lançam na internet sem um preparo inicial e montam suas estratégias baseadas em sua experiência na grande rede. Repare: Quando você abre seu e-mail e se depara com milhares de ofertas de empresas que nunca ouviu falar, como se sente? Aquilo vai enchendo sua caixa de entrada sem você sequer ter autorizado o envio. Chato isto não é? Ocupa espaço de armazenamento, toma seu tempo em excluir as mensagens, enfim, um transtorno. Agora pense: Por que você faria a mesma coisa com as pessoas para tentar vender seu produto ou serviço? E é isso que acontece em muitos casos. Muitos acreditam ser esta a forma de trabalhar com internet, “buzinando nos ouvidos” das pessoas suas ofertas e produtos, agindo como se a internet fosse uma feira.

estratégia de marketing digital

A metodologia do inbound marketing resulta na geração de excelentes oportunidades de negócio. E aplicá-lo de forma automatizada pode fazer a diferença para o seu negócio. Mas então:

O quanto te custa desperdiçar excelentes oportunidades de negócio com uma estratégia de marketing digital automatizada?

Kotler tem uma citação interessante a respeito deste questionamento:

“As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada”

Assim, sua empresa sem perceber ( o que é pior) pode gerar algumas impressões e sentimentos nada agradáveis ao seu público alvo, além de ter que lidar com a seguintes situações:

  1. O desgaste da imagem da sua empresa vem à tona;
  2. Você não sabe mais de onde tirar programas de incentivo para motivar seu time de vendas;
  3. Devido à alta rotatividade do setor, sua empresa precisa de se preocupar cada vez mais com dinheiro para promover treinamentos e ressarcir despesas do time comercial, que não são baratas;.

Ou seja, custos, custos e mais custos. Sim, chamamos de custos porque investimento gera retorno, custo não. O pior é que são custos para financiar um padrão totalmente fora da realidade atual, fazendo que com muitas empresas entrem rapidamente no que chamamos de ciclo da falência

Portanto, antes de entrar na internet praticando ações que a maioria pratica, lembre-se disso:

Pior que estar fora da internet é estar presente de maneira errada

O poder da internet é tal que ela consegue facilmente potencializar aquilo que sua empresa representa:

  • Se sua representa uma boa experiência para quem se relaciona com ela, ótimo! Isso certamente será propagado.
  • Se sua empresa representa o marketing de interrupção, gritando nos ouvidos de seu público, cuidado! Isso também será propagado.

Pense nisso!

 

Gostou do post? Deixe seus comentários

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Este post tem 2 comentários

Deixe uma resposta