O feio também funciona

O feio também funciona

Hoje é dia de falar de um tema bem polêmico: o feio também funciona. O que eu quero dizer com isso tem a ver com entender as estratégias digitais que começaram lá atrás e como elas estão hoje.

Antigamente, o que diferenciava as empresas que inovavam das que ficavam paradas no tempo, podia ser apenas o fato de ter ou não um website.

Depois, quando todas passaram a ter acesso às ferramentas de criação desses espaços, o design começou a fazer a diferença. Aí sim o bonito pesada na decisão do consumidor.

Muitas vezes, o que gerava credibilidade para um usuário era se uma empresa tinha realmente um site e um design muito bonito, ao mesmo tempo.

Também contava se o Facebook era bem trabalhado, com imagens lindas e tudo mais. Dessa forma, uma organização era mais bem vista por seus leads ou clientes se tinha um visual muito bacana.

O bom design passava realmente confiança. Mas, o tempo passou e a disseminação das redes sociais começou a mudar esse cenário.

O que mudou

Com o Instagram, por exemplo, se passou a ter acesso a uma espécie de site muito dinâmico. Onde as empresas podem colocar informações o tempo inteiro, produzindo conteúdo de texto, imagem e de vídeo.

As atualizações constantes ajudam a gerar valor, desde que feitas de acordo com o desejo e perfil do público.

Com a experiência aqui na agência e a observação que temos feito nos últimos seis meses, percebemos que chegamos a um contexto onde hoje o que mais está atraindo pessoas é justamente o valor do seu conteúdo.

Então, o feio também funciona agora, porque as pessoas querem saber se o seu produto ou serviço resolve o problema. Elas não ligam mais se o seu design é bonito ou não.

Mas, esse tema ainda é polêmico. Por isso, volta e meia eu tenho um embate aqui com os clientes da agência sobre isso.

Aqui a gente sempre trabalhou com base em resultado. Sempre deixamos claro que a questão do design, para nós, fica em segundo plano. Afinal, não somos focados em criação, mas sim em performance.

Ou seja, nossa preocupação não é na excelência do design, mas sim em gerar valor pelos conteúdos e pela entrega que fazemos com a nossa consultoria.

Porém, para muitos, a beleza ainda é fundamental.

Gere relevância

Bom, o que eu quero dizer com isso tudo é que se o seu conteúdo é relevante e gera valor, você já está no caminho certo.

Se o que você entrega realmente muda a vida do cliente, contribui, dá solução, o restante são detalhes. Claro que ajuda, mas não é a essência.

Na minha opinião, muitas pessoas acabam patinando nesse assunto porque perdem muito tempo tentando fazer algo perfeito.

Sendo que um concorrente, por exemplo, pode acabar se destacando porque tem um conteúdo massa, sem focar tanto na estética.

Inclusive, esse cara pode atropelar todo mundo que está aí perdendo o foco em busca do design de excelência.

Meu conselho? Não deixe de produzir esperando o cenário perfeito, pois o mercado digital está muito dinâmico.

As oportunidades aparecem e vão embora na mesma rapidez e ficar nesse stand-by não vai te ajudar.

Construa seu conteúdo, coloque sua marca e produto na internet. Hoje todo mundo tem um smartphone, um perfil nas redes sociais e pode colocar o que tem de melhor pra fora como produtor de conteúdo.

Apenas entenda o que o seu público quer receber, o que ele precisa resolver e ofereça isso para eles.

Um negócio só crescerá ao oferecer solução. Se você faz isso, o bonito é um plus. Sua copy é persuasiva? Você toca o coração das pessoas? Você realmente se conecta com a persona?

Então, já tem tudo o que precisa. Portanto, o feio também funciona, desde que gere valor. O dinamismo online, hoje, pede essa espontaneidade.

Essa é a nossa percepção. Qual é a sua? Conta pra gente! Continue acompanhando o nosso blog para ter acesso a mais insights e tendências do mercado digital. Até logo!

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta

Fechar Menu