Links patrocinados ou conteúdo? Qual a melhor estratégia?
Links patrocinados ou conteúdo

Links patrocinados ou conteúdo? Qual a melhor estratégia?

Muita gente tem me perguntado qual é o melhor tipo de estratégia a seguir.
Patrocínio, tráfego e links patrocinados ou conteúdo para jogar no longo prazo e engajar?

Cara, eu te digo o seguinte: usa as duas. Não tem problema nenhum e uma não exclui a outra. O tráfego, por exemplo, eu acredito que tem o grande poder de alavancar qualquer negócio na internet.

A questão é: você tem realmente uma boa entrega do seu produto? Ele surpreende? Gera compra e recompra?

Se sim, entenda os cálculos.

Porque quando você investe em tráfego, você está colocando uma grana lá e você precisa efetivamente acompanhar o resultado disso.

A melhor forma de fazer é através do CAC (Custo de Aquisição de Cliente). Ao patrocinar, faça um cálculo reverso, vendo o quanto você vendeu com base no seu investimento, para saber quanto isso custou e se valeu a pena.
Você precisa ficar positivo e ter a certeza de que a venda está superando o valor colocado no patrocínio. Uma venda de R$ 100,00 para um custo de R$ 200,00, não é legal.

Por isso, também é preciso avaliar a recorrência. Se você tem algum produto que tem gente comprando todo mês, talvez valha mais a pena você investir apenas nele.

Tráfego tem que gerar conversão, não adianta ter uma copy linda, uma landing page excelente, se você não conseguir entregar o que prometeu e ter lucro. A pessoa só comprará uma vez e o CAC nunca irá se pagar.
Assim, o tráfego é sim uma excelente estratégia, desde que você pense nessa questão.

E o conteúdo?

Quanto ao conteúdo, eu gosto muito de falar sobre as redes sociais, pois elas são full branding. Ou seja, não tem como você usar uma pegada muito vendedora.

Você deve investir em conteúdos de muito valor para você se tornar referência para o público no seu mercado. Dentro desse tema, gosto de reforçar os três pilares fundamentais para você ter publicações que engajem:

1) Tipo de conteúdo que será produzido


Para essa definição, existem algumas alternativas, como fazer pesquisa com o público ou abrir o Google Keyword Planner e digitar de que forma sua persona procuraria por uma solução que o seu produto pode oferecer.

Assim, você terá uma série de sugestões de palavras-chave, com a quantidade de buscas, de acordo com a sua segmentação. Então, poderá usar essas informações para produzir uma série de peças com conteúdo muito relevante.

Agindo dessa forma, você fecha o tipo de conteúdo. Pesquisa e manda bala, sem pegada de venda!


2) Para quem vou produzir o conteúdo


Você já deve ter uma ideia de quem é seu público-alvo, com demográfico, região, idade e sexo.

Então, você pode pegar essas informações para patrocinar suas postagens, de acordo com esse perfil, atingindo as pessoas certas.

Lembre-se de verificar os resultados para ir aprimorando essa persona.


3) Distribuição

Esse é o grande lance do jogo. Porque não adianta ter um público fechado, uma pauta bem definida, se você não souber distribuir as informações nos diversos canais.

Assim como, é essencial que você entenda a dinâmica de um determinado canal que queira usar. Por exemplo, para o Instagram, vídeos mais longos talvez não seja o mais adequado, mesmo com o IG TV.

No Facebook, é provável que as pessoas estejam mais dispostas a assistir materiais maiores. Tudo isso, com base na nossa experiência aqui com análise de dados.

Então, te digo que se você quiser de fato produzir um vídeo longo, por exemplo, vá para o Youtube. As pessoas estão lá justamente para isso. Entenda as mídias digitais e o comportamento das pessoas em cada uma.
Não troque as bolas na hora de saber de que forma você vai distribuir os diferentes formatos pelas redes.

Impulsionamento também são links patrocinados ou conteúdo

Você entendeu o público, o formato, a distribuição e, então, já está pronto para poder impulsionar os conteúdos postados nas redes sociais. Isso também é uma forma de link patrocinado.

Porém, voltado especificamente para conteúdo, o que te ajuda a alcançar muita gente, pois você exibe seu material para pessoas que não necessariamente seguem a sua página.

Depois, é acompanhar a interação desse público com relação ao seu conteúdo, como curtidas e comentários, que podem te ajudar a:

  • Produzir novos conteúdos;
  • Descobrir novas dores do seu mercado;
  • Mudar sua estratégia ou aprimorá-la.


Alimente sempre esse sistema, analisando dados e recalculando sua rota. Faça isso todo dia. Veja as métricas e dados diariamente, recalcule e siga o melhor caminho.

Seja para links patrocinados ou para conteúdo. Não se esqueça do CAC para os links patrocinados, onde a entrega tem que ser absurda para que a conta feche.

Conteúdo é longo prazo. Cria autoridade e relevância. Você passa a ser aquele que as pessoas procuram para tirar dúvidas. Entenda os três pilares e aplique.

Agora seu que você não vai mais se fazer a pergunta se deve investir em links patrocinados ou conteúdo.

Se ficou alguma dúvida é só entrar em contato com a gente. Será ótimo trocarmos ideias e ajudar você a ter os melhores resultados.

Até a próxima!

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta