Você sabe a diferença entre as empresas que crescem e as empresas que quebram?

Você sabe a diferença entre as empresas que crescem e as empresas que quebram?

Fala, galera! Hoje o assunto aqui tem a ver com “vida e morte”. Mas, no caso, para empresas. Nós vamos tentar entender a diferença entre as empresas que crescem e as empresas que quebram. Afinal, é surreal o número de organizações que ainda não medem seus resultados, o que é um erro primário.

Inclusive, esses dias recebi aqui um cliente novo, que veio de outra agência, insatisfeito com os resultados, que me mostrou que até nas agências isso é uma realidade.

A maioria continua investindo nas chamadas “métricas da vaidade”, como quantidades de curtidas na página, por exemplo. Esses dados são importantes para dizer se o conteúdo engajou e o perfil das pessoas que estão engajadas.

O número de seguidores é sim uma métrica legal, mas ela por si só não diz muito sobre a qualidade do perfil. Pense na seguinte situação: uma página com 100 mil seguidores só tem uma ou duas curtidas na publicação.

Isso não é estranho? Será que essa base não foi comprada? É legal fazer isso, não na legalidade em si, mas com o objetivo de gerar relevância? A sua página, com audiência comprada, realmente ganha com isso?

Indo além das curtidas

Bom, esse cliente quando chegou aqui já veio com alguns dados e campanhas formatados. No Google, por exemplo, ele anuncia desde 2012, ou seja, há 8 anos e, com o tempo, percebeu que o custo por clique começou a aumentar.

Então, eu te digo: a gente está no melhor momento para colocar o nosso negócio na internet. Sabe por quê? Porque os grandes players do mercado ainda não investem uma verba muito grande na web.

Quando isso acontecer, o custo por clique e por conversão subirá ainda mais. Se você não aproveitar agora para investir nisso, essa barreira de entrada será cada vez maior. O custo irá às alturas.

Ainda vejo muita empresa grande gastando dinheiro (alto) com mídia em elevador e com outdoor, por exemplo. Se você pegar R$ 30.000,00 desse investimento e colocar na internet para propagar seu conteúdo, o resultado é infinitamente maior.

Além disso, pela web, você tem como medir exatamente de onde o retorno está vindo. Esse é um grande diferencial das empresas que crescem.

E os custos também contam…

Bom, voltando ao cliente que estou contando para vocês, a massa de dados dele era muito grande e usamos o nosso conhecimento em “matemarketing” para desvendá-la.

A conta tem que fechar. Você tem que conseguir pagar pelos seus objetivos de marketing. Não adianta só querer aparecer.

Então, é preciso saber: por que você quer aparecer? Para quem? Qual é o objetivo que você tem? Quem vai comprar?

Resolvemos, então, aqui na agência fazer uma segmentação muito básica desse cliente, que vende cursos. Pegamos apenas as informações por faixa etária.

A surpresa bombástica é que as pessoas entre 25 e 34 anos estavam tendo um custo por venda de R$ 6.300,00. Olha o tanto de dinheiro que foi para o ralo, já que os cursos custam em média R$ 1.000,00.

Se eu pegasse esses R$ 6.300,00 e jogasse no público-alvo certo desse cliente, que é na faixa de 18 a 24 anos, o custo por conversão seria de apenas R$ 89,90.

Só nesse exemplo, você entende o quanto olhar as métricas é importante. Pois, uma mudança relativamente simples, geraria uma redução de custos absurda, dinheiro em caixa e, claro, um retorno financeiro muito maior.

Pare, pense, analise e faça parte das empresas que crescem

O que tenho para falar com tudo isso é: 2020 está aí! O que vai diferenciar as empresas que crescem exponencialmente daquelas que quebram é saber tomar decisões com base em dados reais, concretos.

Quando a gente analisa as contas dos nossos clientes sempre tem um momento “uau”, pois somente a análise profunda de informações gera o entendimento dos perfis de comportamento e interação.

Se você tem um negócio e vai começar na internet, tudo bem. Você ainda não tem dados, apenas uma ideia de quem é o público, de onde está o mercado e do que esperar deles.

Então, crie sua persona, comece e, depois de três meses, pare para entender as métricas. A partir daí, você começa a questionar suas campanhas e a avaliar quais públicos e ações são interessantes para você.

Deixe o que tem mais retorno em venda, em conversão, ativo. O restante corte. Faça uma análise completa e não se iluda pela falsa sensação de sucesso. Gerar leads é bom, mas leads que compram efetivamente são muito melhores.

Olhe o todo e coloque o dinheiro apenas onde ele tem resultado real. Você analisar dados será o maior diferencial para se destacar, otimizar recursos e crescer em relação à concorrência.

Quem não faz isso está fadado ao fracasso e a ficar preso nas mídias de aeroporto, outdoor…O melhor momento para você colocar sua empresa na internet é agora!

Aprenda Marketing Digital, aplique, não tenha medo de errar e aprender com isso, tente de novo e mantenha o foco.

Porque quando os grandes players do mercado entenderem que o alcance de um número absurdo de clientes está a alguns cliques e eles começarem a alocar verba de mídia off para mídia on, já era. Pense nisso e não perca o momento de entrar nesse jogo!

Quer falar com a gente, agende uma reunião.

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta