Como ganhar novos clientes: as duas pontas que precisam se conectar
Como ganhar novos clientes

Como ganhar novos clientes: as duas pontas que precisam se conectar

Vou começar com uma pergunta: como a gente pode ganhar novos clientes hoje? Dentro de um cenário tão concorrido e com tantas pessoas fazendo coisas diferentes na internet?

É importante falar sobre o seguinte: quando você presta atenção naquilo que realmente dá certo na web, você consegue ter um discernimento um pouco melhor.

O que quero dizer com isso é que o mercado digital hoje, na minha visão, está bastante poluído com a necessidade de ganhar dinheiro da noite para o dia.

O aumento das fórmulas mágicas, de lançamentos meteóricos e outras tantas promessas de produtos ou serviços, evidenciam algo que me preocupa: as pessoas entrarem nessa onda, sem saberem de fato se isso funciona para elas.

Está todo mundo indo, a propaganda é massiva, a copy é bem feita e impactante. Então, tem tudo o que precisa para você cair naquele limbo e se convencer de que aquilo é para você, sem fazer uma análise mais profunda dos fatos.

Visão de futuro

Bom, na minha visão de futuro, esse jogo vai virar uma hora. A internet ainda é um canal que tem baixa barreira de entrada.

Assim como, o custo de publicidade também ainda é baixo, mesmo que já tenha aumentado 10 vezes em 5 anos, pelo nosso acompanhamento aqui na agência.

Com essas fórmulas todas, existem algumas pessoas que já se destacaram nesse segmento. Possuem uma metodologia e estão no topo da pirâmide, com muitos “afiliados” da base tentando fazer o mesmo.

Isso vai replicando, os processos se repetindo e ficando maçante, de maneira que até acaba pesando no nosso mercado, na minha visão.

Ocorrem casos até onde você recebe e-mails ou comunicações desses gurus e, no mesmo dia e momento, também de seus afiliados.

Mas, repito. Esse jogo vai virar. Sabe por quê? Porque hoje os grandes players do mercado ainda investem verbas absurdas onde não está o público, ou seja, em mídia offline.

Porém, eles já já vão entender que o investimento deles precisa migrar. Aí, o custo por clique e tudo isso vai aumentar muito.

Assim, a barreira de entrada vai subir e a internet começará a ser um canal um pouco mais exclusivo e não mais acessível para tanta gente assim.

Na minha previsão, creio que esse movimento dure entre 24 e 48 meses. Então, o “mais do mesmo” vai acabar.

A dicotomia do empresário

Dentro desse contexto e do futuro que está por vir, o empresário hoje vive uma dicotomia. Por um lado, ele sabe que precisa da internet. Ao mesmo tempo, ele fala com desdém da web.

Muitos pensam que as redes sociais são para replicar memes e postar fotos de viagem. Embora saibam que devem ter presença nelas. Entretanto, outros acreditam nessas fórmulas mágicas que citei.

Essa visão funciona para alguns negócios? Sim. Mas, na nossa experiência como agência há 13 anos no mercado, olhamos o longo prazo e sabemos que não é bem assim.

Então, quero falar sobre as duas pontas que precisam estar amarradas nessa questão para que realmente dê certo:

1) Conteúdo e de que forma você vai distribuí-lo

O conteúdo precisa ser de muito valor. As pessoas não estão nas redes sociais para ver anúncios, mas sim para ver aquilo que as interessa ou para se distraírem.

A concorrência nesses meios é com memes, gifs, mensagens fofas e o seu conteúdo no meio disso tudo deve despertar a atenção. É fundamental encantar o público-alvo.

A melhor forma de fazer isso é falando sobre a solução que o seu produto ou serviço oferece para o problema dessas pessoas.

Com base nessas soluções, você pode usar o Google Keyword Planner e digitar de que forma a sua persona te procuraria. Assim, você terá diversas ideias de palavras-chave para usar e pulverizar nos seus veículos.

Além disso, é preciso investir em mídia para ampliar o alcance desses conteúdos, pois a entrega orgânica está cada vez menor, justamente pela quantidade de informação disponível nessas plataformas.

Então, impulsione, invista em mídia paga para gerar relevância, autoridade, engajamento e, claro, alcançar mais pessoas.

A partir dai você aumenta suas vendas, capta mais leads e cria o seu fluxo, aprendendo o que dá ou não certo para você. Mude seu mindset para o longo prazo e crie realmente algo de relevância.

2) Entrega de um produto diferenciado

Unido ao primeiro pilar, é este ponto que faz a virada da chave. Um produto ou serviço que gere o momento “UAU”. Ou seja, ajuda muito o seu cliente, cria uma experiência positiva. É assim que você vai longe.

Quando se tem algo diferenciado, o seu conteúdo chamará atenção naturalmente, pois você ajudará muito o consumidor. Com essa imagem, você cria um círculo virtuoso, com indicações e relevância cada vez maiores.

Ao gerar valor, você consegue se sustentar no mercado e as coisas fluem de maneira autêntica.

Não pense apenas no resultado rápido ou na chamada “bala de prata”. Analise dados, reflita, teste, erre, aprenda e vá pelo caminho mais longo, pois muitas vezes ele também será o de melhores e maiores retornos.

Beleza? Até a próxima!

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta