Salões de beleza, cozinhas de doces, negócios locais em geral: como continuar vendendo na quarentena
como continuar vendendo na quarentena

Salões de beleza, cozinhas de doces, negócios locais em geral: como continuar vendendo na quarentena

Na maioria das cidades brasileiras foi determinado que o comércio local fosse fechado. Mesmo retomando aos poucos às atividades econômicas, a vida do comerciante não voltará a mesma tão cedo.

Eu tenho recebido muitas mensagens de pessoas que trabalham nesses negócios e estão passando por isso.

Então, resolvi compartilhar com vocês o que eu faria para continuar vendendo na quarentena. Vou usar o exemplo de um salão de beleza aqui do meu bairro para te dar uma luz.

O objetivo é te ajudar a descobrir de que maneira você pode estar operando seu negócio nesse momento de crise, onde as pessoas deixaram de circular pelas ruas na mesma frequência.

Comece pelo básico

Em primeiro lugar, identifique o serviço que está mais em alta no momento e veja de que forma ele pode se adequar ao seu mercado.

O delivery é a “onda do momento”. Então, pense: você pode atender o seu cliente na casa dele?

Se você pode, sente com o seu celular na mão, comece a olhar os seus contatos e faça aquele trabalho de “formiguinha” mandando mensagens para essas pessoas.

No salão de beleza que citei, por exemplo, na minha visão ele vende a capacidade de um profissional de fazer um cabelo ou as unhas. Então, esse é um serviço que não precisa necessariamente ser prestado no estúdio.

Se você pode adequar alguns desses serviços para a casa da cliente, faça isso! Claro, que no caso de uma pandemia como estamos vivendo, você precisa pensar em como colocar em prática.

Por isso, questione: “de que forma eu possa fazer isso para manter a minha cliente e o meu funcionário seguros?”. Deixe o consumidor livre e na rédea para autorizar a ida do profissional até a residência e respeite quem não quiser ou tiver medo.

Esse é um momento de compreensão e empatia. Também esclareça como estão sendo os seus cuidados e processo. Fale se vai usar máscaras, disponibilizar álcool em gel ou ter atenção redobrada na esterilização, por exemplo.

Tudo isso deve ser no sentido de educar o seu público para o momento vivido pela sua empresa e a solução encontrada no meio disso tudo para continuar prestando o serviço.

Respeite o contexto, mas também pense no seu negócio

Então, quero deixar claro que esse é um momento para você olhar para dentro do seu negócio e descobrir de que maneira pode operar nesse cenário.

As cozinhas que fazem doces e salgados, por exemplo, também sofreram bastante com a quarentena. Afinal, festas, casamentos e confraternizações acabaram sendo cancelados, sem previsão de volta.

Além disso, use a criatividade. Ofereça um kit menor para a pessoa consumir enquanto assiste filmes e séries com a família, por exemplo.

 Veja as tendências e associe seus combos e produtos a esse movimento. Você pode, inclusive, criar kits temáticos.

Assim, se você atua nesse nicho, sente e faça o trabalho de “formiguinha” de olhar cada contato do seu WhatsApp e contar as novidades.

Quando você conhece o seu público, conversa com as pessoas e vê como elas estão se comportando, ideias também surgem.

Dedique tempo a isso e adéque-se. A hiperpersonalização do seu Marketing nesse momento será muito importante para quando tudo isso passar.

Você conhecerá muito mais sua persona, saberá melhor o que eles buscam e gostam, poderá criar laços mais fortes e de confiança. Enfim, será um diferencial para o seu negócio.

Encare o Coronavírus como uma grande oportunidade de você se reinventar e preparar um novo futuro para a sua empresa.

A hipersegmentação também fará toda a diferença no relacionamento com o cliente. Ele entenderá que você está ali, disposto a atendê-lo com toda a segurança e cuidados, mesmo em um cenário de incertezas.

Espero ter contribuído para você abrir sua mente e expandir ideias. Acompanhe nosso blog para ficar por dentro de outros insights e tendências do Marketing Digital!

Próximo postRead more articles

Gutemberg Fernandes

CEO Founder da Conexão Marketing, 12 Anos de experiência em Estratégias Digitais, co-autor do método Growth CNX, apaixonado por métricas e geração de resultados. Líder do time de prospecção inbound.

Deixe uma resposta

Fechar Menu